Sommelier Gustavo Renha comanda excursão pelas cervejarias de Petrópolis

2Beer Break - Gustavo Renha - Foto Bruno Rodrigues - cop
Gustavo Renha (Foto: Bruno Rodrigues)

A região serrana do Rio de Janeiro é repleta de cervejarias e quem tem interesse em conhecê-las pode se preparar pois no próximo sábado, 15 de julho, o sommelier Gustavo Renha organiza a  excursão Beer Break rumo à três cervejarias de Petrópolis.

O roteiro começa na nova cervejaria Brewpoint, depois a galera fica sabendo mais sobre a história da cerveja no Brasil e no Mundo no Museu da Bohemia, rola almoço harmonizado no restaurante da Bohemia com direito a entrada, prato principal e sobremesa e cervejas, claro – já incluídos no preço do passeio.

Passa na nanocervejaria da Bohemia, onde são feitos os testes dos novos produtos. Encerra no Buda Beer, um brewpub super legal, estive lá ano passado, que também fica na cidade de Petrópolis.

buda

Vamos combinar que, fazer um passeio desses ao lado de um expert no assunto faz toda a diferença, né? Se ama viajar, cerveja e quer aprender um pouco mais do assunto, tá aí seu programa pro finde! 😉

O ônibus retorna no mesmo dia, à noite, para o local de saída e o investimento é de R$ 390,00 por pessoa, que pode ser dividido em até três vezes.

Ah, se você curte esse tipo de Viagem Etílica, vale seguir o cara já que as excursões, sempre guiadas, são constantes, inclusive para o exterior. Nos últimos anos, Renha visitou diversos países com o intuito de formular rotas cervejeiras para todos os gotos, entre eles: Bélgica, Alemanha, Suíça, França, EUA, Argentina, Chile, Uruguai, Holanda, Irlanda, Dinamarca e Espanha. Já nas nacionais, normalmente, são visitadas duas fábricas com tour guiado pelo cervejeiro da fábrica e degustação.

Beer Break faz excursão cervejeira para Petrópolis
Data: 15 de julho de 2017 (sábado)
Saída: Icaraí, Niterói – 7h00 / Botafogo, Rio de Janeiro 8h30
Chegada: por volta das 22h00
Valor: R$ 390,00 em até 3x
Telefone: 2704-0390 | 981709071
contato@gustavorenha.com.br

Prova de moutain bike passa por vinícolas da Serra Gaúcha

blogviagemetilica-WineBike-ValedosVinhedos2017-Vinícola Miolo
Vinícola Miolo (Foto: Divulgação)

Essa é para quem ama vinho e esportes radicais. Imagina participar de uma prova de mountain bike passando pelas vinícolas da Serra Gaúcha? Quem curtiu a ideia já pode se programar para a primeira edição da Wine Bike – Desafio Vale dos Vinhedos 2017 que acontece de 17 a 19 de novembro em Bento Gonçalves.

blogviagemetilica-WineBike-ValedosVinhedos2017

A prova une cicloturismo, vinhos e gastronomia na Serra Gaúcha, uma bela oportunidade para desfrutar da região de uma forma digamos, bem diferenciada, né? São três níveis: WB PRÓ 90 km pra quem é atleta, WB SPORT 50 km para aqueles que já têm certa prática no pedal e WB AMADOR 30 km com nível de dificuldade de médio a baixo pra quem pedala nas horas vagas.

blogviagemetilica-WineBike-ValedosVinhedos2017

O percurso da prova conta com diversos tipos de terrenos, como estradas de terra, trilhas naturais, riachos, propriedades particulares e estradas pavimentadas em áreas públicas urbanas. Em alguns trechos, os participantes passarão dentro das vinícolas da região, competindo em meio aos parreirais. ❤

O limite de inscritos é de 800 competidores, disputando em categorias por faixa etária, no masculino e feminino. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até 23h59 do dia 31 de outubro no site oficial, www.winebikebrasil.com.br. O primeiro lote tem valor promocional de R$ 160,00 por atleta.

blogviagemetilica-WineBike-ValedosVinhedos2017_vale_dos_vinhedos_janela_2
Vista do Vale dos Vinhedos (Foto: Divulgação)

Programação:
Na sexta-feira (17/11) tem a entrega de kits para os atletas no Dall’Onder Grande Hotel.

No sábado (18/11), às 07h os participantes se reúnem para a concentração, seguida das largadas dos três circuitos, a partir das 08h na “Rua Coberta” – Rolando Gudde (atrás do Dall’Onder Grande Hotel). À noite é realizada a cerimônia de premiação, com jantar e a festa do espumante (opcionais), com sorteio de brindes. Serão premiados os três primeiros colocados de cada categoria com troféus e brindes de patrocinadores, além de medalhas de participação a todos os atletas que completarem o circuito.

O domingo (19/11) fica reservado para os passeios turísticos e o cicloturismo, organizados pela Dall’Onder Viagens e Turismo e pela Dall”Onder Cicloturismo.

blogviagemetilica-WineBike-ValedosVinhedos2017_salton___cave
A Salton é uma das vinícolas da região (Foto: Divulgação)

Vale dos Vinhedos:
É o principal destino enoturístico do Brasil e única região que possui os selos de indicação de procedência e de denominação de origem, com vinhos de altíssima qualidade. A região conta com nada menos que 79 vinícolas. Isso mesmo! Nelas é possível fazer visitas, degustações, participar de almoços ou jantares harmonizados com vinho e com cardápios especiais.

blogviagemetilica-WineBike-ValedosVinhedos2017(1)
Colonos italianos na região (Foto: Divulgação)

De pequenas propriedades a grandes grupos, cada vinícola da região oferece uma forma diferente de conhecer um pouco mais sobre esse rico mundo do vinho. Restaurantes e hotéis também costumam realizar refeições harmonizadas, com opções de cardápios que vão do tradicional ao contemporâneo.

Hospedagem:
Os hotéis participantes estão oferecendo pacotes especiais com preços promocionais, dá um confete no site www.winebikebrasil.com.br

Como Chegar:
O aeroporto mais próximo de Bento Gonçalves é o de Caxias do Sul, a 45 quilômetros. O aeroporto de Porto Alegre fica a 124 quilômetros.

Serviço:
Dall’Onder Grande Hotelwww.dallondergrandehotel.com.br
Dall’Onder Vittoria Hotelwww.dallondervittoria.com.br
Spa do Vinhowww.facebook.com/hotelespadovinho
Dall’Onder Cicloturismowww.dallondercicloturismo.com.br
Parque Casa da Ovelhawww.casadaovelha.com.br
Restaurante Maria Valdugawww.casavalduga.com.br/enoturismo/gastronomia
Valle Rústico Restaurantewww.vallerustico.com.br

Festival Serra Wine Week movimenta Petrópolis

serrawineweek2017-ccastelodeitaipava-boadiversao_15755

Friozinho por si só já é um excelente motivo para subir a serra mas, se estiver rolando algum festival de vinhos, cerveja ou gastronômico por lá, melhor ainda. Depois de 10 dias de muita cerveja, no Bauernfest, é a hora dos vinhos entrarem em cena na 8ª edição do Serra Wine Week que acontece de 6 a 16 de julho em Petrópolis e arredores.

Ao longo desses dez dias, restaurantes e pousadas participantes do evento, oferecem descontos nos vinhos selecionados pela Berkmann Wine Cellars, importadora oficial desta edição, e pratos especialmente preparados para harmonizar com os rótulos.

SerraWineWeek2017-- Montagem Garrafas - RGB (1)

Foram selecionados rótulos de países como Itália, África do Sul, Espanha e França. São eles: o Gran Cuvèe Corte Delle Calli Extra Dry – Espumante (Italia), Kleinkloof Sauvignon Blanc – Branco (África do Sul), Kleinkloof Montain Red Merlot/ Cab. Sauv. – Tinto (África do Sul), Casa Roja Tempranillo – Tinto (Espanha), Casa Bonita Malbec – Tinto (Espanha), Primitivo Di Salento Visconti Della Rocca – Tinto (Itália), Rosso Piceno DOP Marche – Tinto (Itália), Niel Joubert Cabernet Sauvignon – Tinto (África do Sul), Chateau Terrefort-Lescalle AOC Bordeaux – Tinto (França) e o Kanu Rockwood – Tinto (África do Sul).

Os vinhos estão disponíveis em 25 estabelecimentos. Para se ter uma ideia, o vinho tinto espanhol Casa Roja Tempranillo de R$ 79,00 passa a custar R$ 59,90, já o grande destaque da edição, o tinto francês Chateau Terrefort-Lescalle AOC Bordeaux, normalmente vendido a R$ 195,00, nos dez dias do evento, sai por R$ 129,90. 

SerraWineWeek2017-bomtemporesort-02

WINE TASTING:
No sábado, dia 15 de julho, o festival SWW promove uma Feira de Vinhos, a preços super especiais, das 12h às 20h no 2º piso do Shopping Vilarejo Itaipava. A partir das 17h, o Serra Wine Tasting oferecerá a degustação dos 10 vinhos participantes desta edição em parceria com a Sommelier Paula Brazuna, da Importadora oficial do evento. Para desfrutar desta experiência, será cobrado o valor de R$ 50 por pessoa. Além dos vinhos, Bruno Fonseca e Zeca Winicki farão uma apresentação de jazz, blues e bossa nova. A feira é aberta ao público e com entrada franca, e aqueles que optarem pela degustação poderão adquirir o ingresso no local.  

Partiu subir a Serra? 🙂 Mais informações em serrawineweek.com.br  ou no facebook oficial www.facebook.com/serrawineweek 

RESTAURANTES E POUSADAS PARTICIPANTES
PETRÓPOLIS
Adega e Restaurante Massas Luigi
Praça da Liberdade, 185 – Centro
(24) 2244.4444
www.massasluigi.com.br

Casa D’Ângelo
Rua do Imperador, 700 – Centro
(24) 2242.0888
www.casadangelo.com.br

Churrascaria Majórica
Rua do Imperador, 754 – Centro
(24) 2242.2498
www.majorica.com.br

Clube do Filet Ipiranga
Avenida Ipiranga, 524 – Centro
(24) 2237.6401
www.clubedofilet.com.br

Hotel Solar do Império
Avenida Koeler, 376 – Centro
(24) 2103.3000
www.solardoimperio.com.br

ITAIPAVA E ARREDORES
Arcádia Mall Pousada e Lazer
Estrada União e Indústria, 10.126
(24) 2220.4850
www.pousadaarcadia.com.br

Bistrô Castelo de Itaipava
Rodovia BR 040, KM 56, s/nº
(24) 2221.2080
www.castelodeitaipava.com.br

Bomtempo Resort
Estrada da Cachoeira, 400 – Santa Mônica
(24) 2222.9922
www.bomtemporesort.com.br

Cocotte Bistrô
Estrada União e Indústria, 13.984
(24) 2222.3334
www.cocottebistro.com

DON BISTRÔ
Estrada União e Indústria, 10.550
(24) 2222.6293
www.donbistro.com.br

Hotel Albergo del Leone
Rua Comandante Marcolino Alves de Souza, 435
(24) 2222.3359
www.albergodelleone.com.br

Interlúdio Pizzaria
Estrada União e Indústria, 9.430
(24) 2222.0253
www.interludioitaipava.com.br

Maffagio
Estrada União e Indústria, 10.035 – Lojas 203
(24) 2222.2853
www.maffagio.com.br

Parrô do Valentim
Estrada União e Indústria, 10.289
(24) 2222.1281
www.parrodovalentim.com.br

Pousada Altenhaus
Estrada das Arcas, 261
(24) 2222.2859
www.pousadaaltenhaus.com.br

Pousada Parador Santarém
Estrada Correia da Veiga, 96
(24) 2232.2400
www.paradorsantarem.com.br

Pousada Le Siramat
Estrada Caminho do Céu, 3000 – Condomínio Calembe – Nogueira
(24) 2221.4646
www.lesiramat.com.br

Solar do Castelo
Rodovia BR 040, KM 56
(24) 2223.6762
www.solardocastelo.com.br

2 Vales Restaurante e Deli
Estrada Ministro Salgado Filho, 255 – Vale da Boa Esperança
(24) 2222.0753
www.2valesrestaurante.com.br

ARARAS E ARREDORES
Oliveiras da Serra 
Estrada Bernardo Coutinho, 3.575 – Vale da Aldeia
(24) 2225.0520
www.oliveirasdaserra.com.br

Restaurante Fazenda das Videira
RJ 117, Km 16 – Estrada Araras – Vale das Videiras, 6.000
(24) 2225.8090
www.videiras.com.br

PEDRO DO RIO
Pousada Paraíso
Estrada do Taquaril, 3.515
(24) 2223.3670
www.pousadaparaiso.com.br

Solar Fazenda do Cedro 
Rodovia BR 040, KM 45
(24) 2223.3618
www.fazendadocedro.com.br

BONFIM
Pousada Paraíso Açú
Estrada do Bonfim, 3.511 – Parque Nacional da Serra dos Órgãos
(24) 2221.3999
www.pousadaparaisoacu.com.br

VALPARAÍSO
Pizza DOC
R. João D’escragnole, 136
(24) 2243.0130

Sobre o Rayuela, restaurante dentro da Viu Manent

blogviagemetilica-restaurante-rayuela-chile-2017

Sem dúvida o que mais chama atenção no Rayuela Wine & Grill é o cenário de fundo. O restaurante, localizado dentro da Viña Viu Manent, no Vale del Colchagua, é referência em carne e a esperta aqui foi lá e pediu o quê? Peixe! ¬¬ #kuenkuenkuen

blogviagemetilica-restaurante-rayuela-chile-2017
Lindo!

Bem, não que meu prato estivesse ruim, mas, deixou a desejar pois dava pra perceber que o Congrio não estava fresquinho, pescado no dia, sabe? Errei na escolha, ao contrário do marido que foi de Asado de Tira e se deu bem, com um farto pedaço de carne.

Por lá, escolhe-se a carne, peixe ou ave e os acompanhamentos são à parte. Para compor o prato, escolhi “A lo Pobre” (como fiquei na hora de pagar, rs) com batata frita, ovo frito e cebolas caramelizadas. A batata estava divina, sequinha e crocante, como deve ser. 😋

Quanto aos preços, não é barato, mas come-se bastante. As porções são fartas. Só meu peixe foi cerca de R$ 75 e o acompanhamento cerca de R$ 20.  

Enfim, o ambiente é lindo, todo de vidro emoldurando a paisagem ao fundo que é de tirar o fôlego. Fomos de dia após o tour na vinã. Vale a visita, mas não esqueçam: peçam carne! Rs

Rayuela Restaurant
Telefone: +56 2 2840 3180
Reservas antecipadas: restaurant@viumanent.cl
www.viumanent.cl

Sobre o Fuegos de Apalta, restaurante do Francis Mallmann, na Viña Montes

blogviagemetilica-restaurante-fuegosdeapalta-fachada-vinamontes-chile2017
Vista geral do Restaurante Fuegos de Apalta

Foi a partir da leitura de uma reportagem no caderno Boa Viagem, do O Globo, sobre a inauguração do Restaurante do chef Francis Mallmann, dentro da Viña Montes, que decidi traçar o roteiro desta viagem.

Conheci a história do Francis Mallmann na série MARAVILHOSA chamada Chef’s Table, do Netflix, e sem dúvida, um dos episódios mais f*das pra mim e meu marido. Especialista em carne, o chef argentino é adepto da culinária rústica, feita com fogo, à lenha, sem pressa. Nos empolgamos então, a viajar até o recém-inaugurado Fuegos de Apalta, no Valle del Colchagua.

O lugar por si só já é inspirador ❤ Quando chegamos nossa mesa estava reservada na área externa, de frente para o vinhedo rodeado de montanhas, em certo momento até as lhamas vieram dar um rolé pertinho da gente ❤ A trilha sonora é maravilhosa, com jazz da melhor qualidade, e os pratos, hum…

blogviagemetilica-restaurante-fuegosdeapalta-vinamontes-chile2017
Onde são preparadas as carnes e até legumes, à lenha

Foi-nos servido um couvert delicioso, em seguida pedimos uma entrada para dividir: os Croquetes de rabo de boi com molho de pimentão doce e raspas de laranja, desmanchavam na boca!

De principal fui de filé mignon à milanesa com salada verde e ovo pochê com molho de mostarda Dijon – dos deuses -, super recomendo. Já o meu marido, optou pela parrilla com batatas, que estava saborosa, mas preferi o meu, rs. Por fim, a sobremesa. Pedimos sorvete de morango com gengibre e merengue de limão queimado. Azedinho, bem bom.

A casa não tem um menu degustação. Nossa conta com uma entrada, uma água, um vinho, dois principais e uma sobremesa, arredondando, deu cerca de R$ 370 para duas pessoas. Vamos combinar? Beeeem tranquilo para quem já está acostumado com os preços exorbitantes do Rio de Janeiro.

Saímos defumados, já que estávamos do lado de fora, certamente quem senta no salão interno não fica, rs, mas mesmo assim felizes! Muito felizes! A única tristeza, foi não esbarrar com Francis Mallmann e ver que uma semana depois ele estava lá 😥

Mas sem dúvida, o melhor almoço da vida, até agora ❤
E por favor, assistam ao episódio 😉

Fuegos de Apalta
Onde: Finca de Apalta, Parcela 15, Millahue de Apalta; Santa Cruz, Colchagua.
Reservas antecipadas pelo email reservas@fuegosdeapalta.com
www.monteswines.com

Roteiro de Vinícolas no Chile: Vale del Maipo

Dando continuidade ao post anterior…

Saímos às 7h da manhã de Santa Cruz e partimos para Santiago onde ficaríamos duas noites no apartamento da Mercedes, nossa primeira experiência no Airbnb que teria sido perfeita não fosse o fato da água quente ser entre 6h e 10h da manhã, ahaha #choooora! Fora do horário tinha que fazer um esquema e como a chance de fazermos merda era alta, tomamos banho gelaaaaaaaaado mesmo! De resto, o apê é uma graça, pertinho do metrô Santa Lucia, e Mercedes ainda nos presenteou com um livrinho sobre vinhos ❤

blogviagemetilica-chile-2017
Livrinho que a Mercedes nos deu

Hospedando em Santiago, pesquisei entre os bairros de Lastarria, ProvidênciaBellavista (esse é o fervo de barzinhos e restaurantes) pois têm movimento à noite e metrô. De Santiago, havíamos lido da proximidade das vinícolas que dão para chegar de metrô, no Vale del Maipo, o que nos animou, mas, sinceramente, para algumas é melhor fechar um transfer. Perdemos o passeio da Santa Rita, por exemplo #tristezasemfim, pois não é tãããão perto assim

blogviagemetilica-vinasantarita-chile-2017
Videiras da Santa Rita

VALE DEL MAIPO
4ª Parada: Viña Santa Rita
Uma das que mais queria conhecer na região do Vale de Maipo e que, por ser mais distante do que imaginava, acabamos perdendo 😦 O passeio estava marcado para às 15h30, era o último do dia.

Saímos de metrô de Santa Lucia por volta das 14h20 até a estação Las Mercedes levamos quase uma hora. Ou seja, já estávamos atrasados e alguns taxistas ali inclusive, vieram oferecer transporte, dizendo que perderíamos o tour – eles sabem até os horários – mas, como já tenho um ranço de taxistas por conta dos do Rio, recusei #orgulhosa #mefufu #pragadostaxistas. Ficamos então esperamos o ônibus linha MB81 Alto Jahuel, rumo a Buin, que leva até a porta da viña.

Mais 30 minutos. Se for com antecedência, tranquilo, o problema é que, ao saltar do ônibus, quando se entra na vinícola ainda anda, anda, anda… lá dentro até achar a recepção da viña – que diga-se de passagem é mal sinalizada – sério, ficamos mais uns 30 minutos só caminhando dentro da propriedade. Fizemos um tour por conta própria ahhahaha. Enfim, por isso, se puder ir de transfer melhor.

Chegamos quando o nosso tour tava acabando e por muita sorte, encontramos um casal conhecido que estava com um motorista, o John (maravilhoso, fala praticamente português, super recomendo, anota o contato +56 996804439 ou jaguayol@gmail.com) com eles e acabou nos levando de volta, pois depois desse perrengue, nem pestanejamos em aproveitar o transporte. Pagamos $15,000 cerca de R$ 75 (não foi barato) mas, ele nos deixou no bairro da Bellavista – onde têm vários restaurantes e barzinhos sãos e salvos, rs.

blogviagemetilica-vinasantarita-chile-2017

Dentro da vinícola tem o Museu Andino mas, que nem entramos pois não queríamos perder a carona. Vou ter que fazer o sacrifício de voltar pra contar sobre o tour :p

www.santarita.com
Duração: 1h10m com opção em português
O preço é de $12.000 cerca de R$ 60 por pessoa
Endereço: Av. Virginia Subercaseaux, Pirque, Región Metropolitana, Chile

blogviagemetilica-vinacousinomacul-chile-2017
Cousiño Macul

5ª Parada: Viña Cousiño Macul
Essa é molezinha chegar de metrô + táxi! Saindo da estação Tobalaba (estação de transferência) pega a linha 4 (azul) do metrô e salta na estação Quilin. Ao sair, vire à esquerda, tem uma passarela subterrânea sob a avenida expressa que dá no shopping Paseo Quilín onde tem um ponto de táxi oficial e por mais $ 3000 pesos, cerca de R$ 15, te leva até a viña. Dá pra ir do metrô de ônibus também, mas, vai por mim, melhor táxi, rs. Aproveita e combina com o taxista para te buscar na volta.

Sem dúvida o tour mais especial de todos! ❤ Mais uma vez, só tinha eu e meu marido, depois chegou um outro casal do Rio também, e seguimos com o Tião que nos conduziu por 45 minutos, menos que nas outras, mas que pareceram horas de tão maravilhoso que foi.

Os passeios por lá são apenas em espanhol e inglês, porém o guia falava português super bem. Diferentemente das outras viñas, nesta, todos os guias são sommeliers, o que faz toooooda diferença.

Na hora da degustação, ficamos apenas com o Tião, que inclusive já morou no Brasil, no Ceará, e nos deu uma verdadeira aula particular sobre vinhos e harmonização. Inesquecível! São cinco rótulos e ainda levamos a taça pra casa.

blogviagemetilica-vinacousinomacul-chile-2017
Rótulos da degustação

Comentando que ainda íamos na Concha y Toro, ele nos sugeriu a Viña Aquitania, uma menor, pertinho da Cousiño Macul e claro, seguimos seu conselho que foi uma grata surpresa na viagem ❤

Surgiu então o Sebástian (contato – salva com o sinal de + mesmo: +56954753070), um motorista que brotou na Cousiño Macul e fechamos com ele os transfers seguintes. Da Aquitania pra Concha y Toro e depois casa por $ 20,000 pesos.

www.cousinomacul.com
Endereço: Av. Quilín 7100, Penalolen, Peñalolén, Región Metropolitana, Chile
Valor do Tour Regular: $14.000 por pessoa, cerca de R$ 70, dura 45min
Não abre domingos e feriados!

blogviagemetilica-vinaaquitania-chile-2017
Viña Aquitania, aos pés da Cordilheira

6ª Parada: Viña Aquitania
Uma viña bem menor, que produz apenas 10 rótulos. Eles prezam mais pela qualidade do que pela quantidade.

A Bárbara nos guiou, mais uma vez só eu e meu marido, pelo tour. Ela também é sommelier e como mesma disse, fotógrafa, ahahha. Fez questão de tirar várias fotos nossas. ❤

Nos levou pela viña, contando a história, claro, e nos mostrando um espaço onde trabalhavam apenas quatro pessoas, incluindo uma senhora que colocava manualmente as etiquetas nas garrafas.

Na hora de degustar, três rótulos e mais uma vez, uma aula sobre vinhos ❤ Sem contar o cenário da vinícola aos pés da Cordilheira dos Andes, espetacular! Super recomendo. Os grandes destaques de lá são as uvas Syrah e Cabernet Sauvignon.

Na outra propriedade, localizada no Valle del Malleco, a 650 km ao sul de Santiago, os destaques são as uvas Chardonnay, Sauvignon Blanc e Pinot Noir.

aquitania.cl
Endereço: Avda Consistorial 5090, Penalolen, Santiago, Región Metropolitana, Chile
Tour Regular custa $ 10.000 pesos chilenos, cerca de R$ 50, e dura uma hora

blogviagemetilica-conchaytoro-chile-2017
Viña Concha y Toro, a mais famosa do Chile

7ª Parada: Viña Concha y Toro
Só pra dizer que não fomos, pois perdemos o tour! Hahaah, mesmo indo de transfer, ficamos tão encantados lá na Aquitania que não nos ligamos na hora e acabamos chegando atrasados, mas confesso que nem me abalei, rs.

www.conchaytoro.com

INFORMAÇÕES GERAIS:
Locomoção:
As viñas mais perto de Santiago, que dão para ir de metrô + ônibus ou táxi, são a Concha y Toro e Cousiño Macul, pode combinar essas duas em um dia, mas se você curte um diferenciado vai na Aquitania, perto da Macul, as duas são imperdíveis. O metrô é bem tranquilo, usamos algumas vezes sem nenhum problema. Só cuidado com as bolsas, coloca pra frente, e os horários de pico 😉

Dinheiro:
Ao ler os milhões de blogs de viagem, vi que pro Chile não valia a pena levar dólar, levei só peso chileno mesmo. Comprei uma parte aqui no Rio com o José Maria rioleblon@rioleblon.com.br (super de confiança, entregou no prazo combinado) e pedi também uma parte trocadinha pra facilitar o pagamento no metrô, táxi… Mas cuidado, no Colchagua, a boa é usar cartão de crédito ou já calcular a média de pesos que vai precisar já que lá não tem banco nem casa de câmbio pra trocar

Internet:
Cogitei comprar o chip EasySim4You mas acabei desistindo e deixei pra ver qual seria lá mesmo. O wifi das vinícolas funcionou super bem em todas, assim como no Hostel e no apartamento que ficamos em Santiago. Mas, se você for usar apps como uber de repente vale a pena investir em um desses chips, comprar um por lá mesmo, vende em tudo que é canto, ou ver o pacote de roaming da sua operadora se vale a pena

Aplicativos:
Dá para usar Uber, Cabify ou Easy Taxi, em Santiago. Baixa o Google translator também, vai que… e um app de conversor de moedas

Dicas:
• A melhor época para visitar as vinícolas na América do Sul, de uma forma geral, é entre janeiro e maio, período em que têm as uvas nos cachos e rolam as colheitas, ou seja, alta temporada.

• O ruim de ir fora de temporada como fomos, é que algumas experiências diferenciadas nas vinícolas como o passeio de bicicleta, ou o piquenique, não ficam disponíveis, acabam que muitas só fazem o “tour básico”, mas, por outro lado, a vantagem é que tem bem menos turistas e logo, o passeio pode ser exclusivo só pra você, como foi pra gente na maioria delas 🙂

• Faça as reservas dos tours nas vinícolas com antecedência, no próprio site das viñas, e pros restaurantes também. O bom de fazer os tours é que temos uma ideia dos vinhos que vamos levar pra casa depois e muitas vezes, a chance de degustar os rótulos mais exclusivos da viña 😉

• Quando montar o roteiro preste atenção se a vinícola abre naquele dia da semana, pois algumas não funcionam às segundas ou feriados de lá, por exemplo

• Confira com a companhia aérea que vai viajar a quantidade de garrafas que pode trazer. A Latam, por exemplo, em viagens internacionais, devido à restrição de transporte de líquidos na cabine, é permitido levar a bordo 10 frascos de até 100 ml contendo bebida alcoólica. Você pode despachar até 24 garrafas, até 12 delas sendo do mesmo tipo.

• Seguro viagem, vale ver o do seu próprio cartão de crédito, ou cotar a do AssitCard, TouristCard

• Lembre de avisar ao seu banco o período da viagem para liberar as transações internacionais do cartão de crédito – aquela que não viaja nunca e nem lembrava disso

• Para a América do Sul só serve passaporte ou identidade tirada há menos de 10 anos, carteira de motorista nem pensar hein! Pro Chile não precisa de visto nem tomar vacina

Blogs de referência:
viajenaviagem

nosnochile
likechile (esse blog é sinistro, tem muita informação detalhadinha)
maiorviagem (dá desconto no Seguro Viagem TouristCard usando o código MaiorViagem15)
Instinto Viajante (super dicas de como pegar ônibus, descobrir link da rodoviária, maravilhoso)

Bem, é só isso tudo da primeira viagem etílica, tentei detalhar o máximo possível!
Que venham muitas mais ✈️🍻🍷

Preços de Junho de 2017, então podem sofrer alterações 😉
http://g1.globo.com/economia/mercados/cotacoes/moedas/

Roteiro de Vinícolas no Chile: Vale do Colchagua

viagemetilica-chile-2017

Para quem não conhece, o Chi Chi Chi Le Le Le é dividido em diferentes vales e cada um deles têm diveeeeersas Viñas, como é vinhedo em espanhol.

O meu roteiro foi traçado a partir da Viña Santa Rita, indicação do professor do curso que fiz e super recomendo na ABS-Rio e principalmente, por ter ficado sabendo da recente inauguração, dentro da Viña Montes, do restaurante Fuegos de Apalta do chef Francis Mallmann que conheci na série Chefs Table, do Netflix, e AMEI! ❤

Bem, são inúmeras vinícolas e ao montar o roteiro dá vontade de ir a todas, mas, a grana curta e o tempo, não nos permitiram fazer mais, rs. Vou tentar destrinchar ao máximo as informações, beleza? Espero ajudar 🙂

VALE DO COLCHAGUA:
Por aqui, a viagem incluía a Viña Montes (domingo), Viu Manent + Lapostolle (segunda), todas no Vale do Colchagua a três horas de ônibus de Santiago. Chegamos num sábado à tarde e do aeroporto, pegamos um ônibus na porta mesmo, que nos deixou bem na rodoviária e de lá partimos para a cidade de Santa Cruz.

Indo do aeroporto para a rodoviária:
Molezinha, graças a um “serumano” abençoado que nos deu a dica dentro do aeroporto. Só seguir pela saída 4 do terminal de desembarque que bem em frente tem o ponto de um ônibus verde – desses de viagem, com tarifa de $ 1700 pesos, nem R$ 10 – e leva até o Terminal de Buses de onde saem os ônibus, praticamente de hora em hora, para Santa Cruz. Chegando lá, só procurar o guichê da empresa Nilahaue dentro do terminal mais antigo da rodoviária. A referência é o Ibis Centro. A passagem de Santiago para Santa Cruz custou $ 4000 pesos, cerca de R$ 20.

  • Terminal rodoviário Alameda: Av. Bernardo O’Higgins 3570, metrô Universidad de Santiago. Telefone: (56-2) 7762424
  • Terminal rodoviário Santiago (ex Terminal Sur): Alameda e Nicasio Retamales, a 150 m ao oeste do Terminal rodoviário Alameda. Telefone: (56-2) 3761750

Chegando em Santa Cruz:
Só por garantia, informe ao motorista ou ao rapaz que circula pelo ônibus que pretende saltar em Santa Cruz. Como chegamos tarde, por volta das 22h, mesmo sendo sábado, não tinham muitos lugares abertos para comer. Em Santa Cruz também tivemos dificuldade para achar hotéis baratinhos #economizamosnahospedagem #prabeberecomermais.

IMG_0437
Vista do Hostel com 11º, rs

O mais acessível pra gente foi o Hostel Buono Sonno, de uma forma geral, foi tranquilo. Chegamos um pouco depois do horário combinado e não tinha ninguém para nos receber o que foi tenso! :s Porém, tinha um telefone na porta do Hostel, que era tipo uma casa, acho que tinham apenas três quartos, e por sorte, conseguimos ligar e falar com o Claudio que veio nos receber. A cama era quentinha, tinha água quente, aquecedor, café da manhã razoável. Porém, o banheiro alagou brabo, mas, como os anfitriões foram tão gentis, relevamos. Precisamos sair às 07h na terça para Santiago e nos serviram café – fora do horário – e nos levaram até o ponto de ônibus, então ❤ Só cuidado também na hora de passar o cartão de crédito para pagar, pois o nosso não passava, se puder pagar em dinheiro (dólar ou peso chileno), melhor.

blogviagemetilica-chile-2017

Se for para Santa Cruz, leve pesos ou dólares, ou cartão de crédito. Na cidade, NENHUM banco troca real por peso, somente dólares. Não tem casa de câmbio por lá. Em Santa Cruz tem a Ruta del Vino onde é possível fazer tours já fechados se preferir, incluindo o passeio de trem.

Outra dica importante. Por lá, não tem Uber ou Cabify, e nem transporte público eficiente, o Claudio nos indicou o Aquilles (contato: +56 96406187), um motorista de táxi que ficou a nossa disposição para nos levar às vinícolas da região. Melhor opção! Ele nos levava e nos buscava na hora combinada. 😉

blogviagemetilica-vinamontes-chile2017
Fachada da Viña Montes

1ª Parada: Viña Montes
Fizemos o “Tour Angels”, mais básico de todos, mas foi inesquecível. Como só tinha eu e meu marido, a guia fofa se esforçou para falar português o que nos ajudou muito a compreender, já que por lá os tours são apenas em inglês ou espanhol.

Ela contou um pouco da história: a viña foi a pioneira na região na plantação de uvas nas encostas de onde saem os ícones da Montes que são os vinhos da linha Folly e que – olha aí a vantagem de viajar fora da alta temporada – por estarmos só nós dois, tivemos a sorte de degustar um com exclusividade.

A degustação inclui o Montes Classic, Montes Limited Selection, Montes Alpha e Montes Outer Limits. Uma curiosidade da vinícola chilena é a sala de barricas, onde os vinhos descansam ao som de cantos gregorianos.

Curiosidades: Montes Outer Limits Sauvignon Blanc é o preferido do chef Francis Mallmann, claro que acabei trazendo esse pra casa :p O artista Ralph Steadman responsável, por capas de discos do Pink Floyd, assina também o rótulo que degustamos Montes Folly

blogviagemetilica-restaurante-fuegosdeapalta-vinamontes-chile2017
Vista da Viña Montes do Restaurante Fuegos de Apalta

Depois do tour, fomos almoçar no Restaurante Fuegos de Apalta do chef Francis Mallmann, em um cenário de tirar o fôlego cuja experiência mereceu um post só pra ela ❤ e por isso, dedicamos um dia inteiro só para esta viña, pra ficar “de boas”

Sobre o Restaurante Fuegos de Apalta, do Francis Mallmann, na Viña Montes

www.monteswines.com
Horários dos Passeios: 10h30, 12h00, 15h00, 17h00
Dura cerca de 1h15 e custa $ 14.000 por pessoa cerca de R$ 70
Endereço: La Finca de Apalta – Parcela 15, Millahue de Apalta, Santa Cruz, Colchagua
Informações e reservas: Tel: (56) 72 281 7815 Anexos 108 e 120 / Cel: (56) 94 181 0969. E-mail: montesway@monteswines.com

blogviagemetilica-vinaviumanent-chile2017
Fachada da Viu Manent, viu?

2ª Parada: Vinã Viu Manent
No dia seguinte, chamamos nosso amigo Aquilles e partimos para esta viña que tem um dos cenários mais lindos que já vi! Diferentemente da Montes, que é mais moderna, aqui a pegada é de fazenda, do interior. Dentro dela também tem um restaurante o Rayuela.

O tour foi legal, mas não cativou tanto quanto o da Montes. Só tinha disponível o com carruagem, apesar de ficar com pena dos cavalinhos 😦

Mais uma vez, só tinha eu e meu marido, passamos pelas vinhas de charrete, pela sala que mostra a história da viña, fomos à sala das barricas, laboratório onde trabalham os químicos e o enólogo, e ao final, degustamos cinco rótulos.

Surra de cenários deslumbrantes nessa Viu Manent, muito ❤

Almoçamos por lá, e a experiência detalhei neste post Sobre o Restaurante Rayuela 😉

www.viumanent.cl
Dura cerca de 1h15 e está disponível apenas em inglês ou espanhol ao custo de $16.000 por pessoa cerca de R$ 80
Endereço: Carretera del Vino Km 37, Cunaco. Valle de Colchagua, VI Región

De lá, partimos para a …

blogviagemetilica-vinalapostolle-chile2017
Esse cenário da Lapostolle

3ª Parada: Vinã Lapostolle
Aquilles nos buscou por volta das 16h30 e nos levou para lá. Dos passeios foi o que menos cativou, não sei se por termos chegado em cima da hora, ou de ser muito técnico, só dentro da sede…

Mas, o diferencial, o ponto alto, foi a degustação, dentro da sala das barricas, apesar de serem apenas três rótulos.

O visual também é incrível, quando terminarem o tour, subam as escadas laterais na entrada principal e vejam a vista do alto, onde fica, inclusive, o Hotel da Vinícola, que possui um restaurante que pode ser reservado com antecedência e funciona para não hóspedes 😉

www.lapostollewines.com
Segunda-feira a Domingo tour 10:30, 12:30, 16:00 e 17:30 h.
Tour Estândar Cata na Vinha Clos Apalta por $20.000 cerca de R$ 100
Informações e reservas: +56-72 2953 350
Email: closapaltatours@lapostolle.com

blogviagemetilica-museodocolchagua-chile2017
Não se enganem, essa entrada é só decorativa, rs, a principal fica atrás

Em Santa Cruz vale a visita ao Museo Colchagua, é enorme, maior do que imaginava, com um acervo super rico, e a entrada é de $ 7.000 pesos chilenos, cerca de R$ 35. Fica super perto desse Hostel que ficamos 😉

Continuo no próximo post o Roteiro de Vinícolas no Chile: Vale del Maipo

 

Bem-vindos à primeira Viagem Etílica

viagemetilica-chile-2017
Chegando no Chile sobrevoando as Cordilheiras dos Andes ❤

Começando o blog com a minha primeira viagem focada apenas em visitação de vinícolas. O destino escolhido foi o Chile. Tal viagem me inspirou a criar este blog, o Viagem Etílica, onde pretendo compartilhar as experiências das viagens pra beber por esse mundão afora, seja inspirada em vinho ou cerveja. Bora? ✈️🍷🍻